sábado, 5 de setembro de 2009

Novo papel

Dispo a minha pele de enfeites...
Vejo os dias maiores e o tempo encolher!
Estou alerta
e os sentidos estalam na lareira da alma.
O importante deixa de o ser
e o mínimo é tudo.

O interior dilata para deixar entrar
os sabores, as cores, as me
mórias,
só não se abre ao vazio,
esse voou, curvando-se ao amor.

O meu corpo respira,
mas o meu coração bate noutro peito!


5 comentários:

Joanawolf disse...

LINDo^!!

Anônimo disse...

:)
Belíssimo poema..

""O importante deixa de o ser
e o mínimo é tudo.""

Bacci Mille

Laurelin

Cátia disse...

Um "Novo Papel" muito bonito. Parabéns.

Parapeito disse...

...eu até sei porque conseguiste escrever assim algo tao belo..tão sublime...
A razão é o bébé lindoooooooo que tu apertas todos os dias juntinho ao teu coração...
Dias cheios de brisas mansas *****

Anônimo disse...

simplesmente lindo.sem palavras beijinhos liliana
acçao 1015/2010