segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Nosce te ipsum

Tenho a alma a transbordar de mim!
Ouço as melodias que caem
como frutos maduros
da árvore que nasce da harmonia de um suspiro.

Quero conhecer os poros que em mim habitam.
Quero colorir o sorriso do meu corpo.
Quero fotografar as paisagens que em mim se desenham.
Quero debruçar-me sobre as metáforas do meu sentir.
Quero sobrevoar o ninho dos meus medos côncavos.
Quero beber dos meus silêncios que se enleiam nos lábios.
Quero deslindar a imagem do puzzle que em mim se forma.
Quero voltar-me do avesso para me olhar de frente.

Perdoem-me se me julgam egoísta,
Mas não quero morrer sem dar a volta a mim mesma…


(O escrito não é novo, mas faz-me hoje todo o sentido!)

18 comentários:

blueminerva disse...

E fazes tu muito bem, porque para estarmos bem com outros é fundamental estar bem com o nosso eu.
Um abraço

Fernanda disse...

Olá

Obrigada, pela visita.
E também gostei de passear por aqui e ler os sons da tua alma.:)

Volto concerteza.

Parapeito disse...

E que a tua alma continue sempre a transbordar...

Ja me habituei ao teu Sons da alma...
Pena nao ter estado no poezia quando lá foste...Gostaram de ti :)

Beijo**

Uma estrela errante disse...

Olá,

Belo o que escreves...emoções ao rubro...

Amei!

beijinhos

Fipa disse...

e fazes mt bem, ninguem pode morrer sem conhcer alguma parte da vida, e uma dessas partes somos nos!=)

Paulo Moniz disse...

"Quero fotografar as paisagens que em mim se desenham"...o fixar dum momento..
Gostei!

João Videira Santos disse...

Fundamental é estarmos de bem connosco e sonhar sempre...

Anônimo disse...

Menina :)
para não me repetir direi só...gostei....gostei muito :))

beijinhos

Laurelin

Anônimo disse...

Blog da semana:

http://poesia.blogtok.com/menu/6/14055/blog-da-semana/

Marlene disse...

"Perdoem-me se me julgam egoísta,
Mas não quero morrer sem dar a volta a mim mesma…"

Arrepiei-me! :) Muito bom. *

Detalhes disse...

Muito, mas muito bom mesmo!

Bjs

Moon_T disse...

querer é poder!


obrigado

a.m disse...

Que é de nós sem o nosso conhecimento? Damos mais e melhor aos outros se por vezes formos egoistas de querer viajar pelo eu e conhecer os mistérios masprofundos do nosso ser.

bj

ηatalie αfonseca disse...

Adorei a última frase!
Belo Poema!

Adorei o espaço :)

Um bem-hajas!*

rainbowsky disse...

Estes sons da alma abrem mesmo a janela do espírito e transportam-me a outro mundo. É bom entrar aqui e ver que se pode respirar um ar límpido como o brilho das estrelas. Gosto do que escreves. beijinhos Filipa*** (voltarei)

JOICE WORM disse...

Querer.. é poder!

Maisa disse...

Este poema foi escrito com ou sem música?!... muito profundo... muito transportador... lindo...lindo
Bj grande

Patrícia Mota disse...

Simplesmente lindo e verdadeiro.
Até ao fim do nosso percurso, estamos sempre a descobrir a nossa verdadeira essência.

Beijos da sua formanda,
Cátia