sábado, 20 de junho de 2009

Tra(i)nspiração

Tenho saudade de me reconhecer numa revelação!

Abraçar o azul,
cobrir o vento de néctar adocicado,
morar no verde viajante do desejo,
dormir nas asas de um tango em delírio.

O calor dos dias funde-se com o meu interior...
onde acaba o quente de todos e começa a chama da minha alma?



2 comentários:

Joice Worm disse...

Então do que estás a espera?
Recordar é viver, e apesar do que é bom durar pouco, o futuro está esperando o nosso desenho de vontade e prazer.
Te adoro, lindíssima!
Beijos da Joice

Joanawolf disse...

gosto particularmente desta frase, 'onde acaba o quente de todos e começa a chama da minha alma?'

onde quisermos